24 de novembro de 2014

Marantz PM-7005: A reunião perfeita do analógico e do digital



A Infinite Connections apresenta o PM7005, um amplificador integrado que conjuga funcionalidades analógicas com conectividade e conversão digital.
O Marantz PM7005 é um amplificador integrado estéreo que utiliza apenas componentes discretos – ou seja, componentes separados e escolhidos pela sua qualidade na reprodução de áudio e não circuitos integrados – e uma topologia de feedback de corrente, idêntica aos equipamentos audiófilos da marca.
Este amplificador possui todas as entradas tradicionais para fontes analógicas, incluindo uma entrada com pré-amplificação e equalização dedicada a gira-discos; no entanto, os engenheiros da Marantz dotaram-no também de um DAC (conversor digital/analógico) com ligação USB.
Isso significa que o PM7005 pode ser usado pelos audiófilos mais exigentes para a reprodução da sua música em CD, SACD e vinilo mas sem perder de vista a flexibilidade necessária para o mundo da música digital com o seu modo DAC.


Qualidade audiófila
O Marantz PM7005 possui um total de 120 watts de potência (2x60 W a 8 ohms) enquanto os seus circuitos simétricos asseguram um equilíbrio perfeito da imagem musical.

Para garantir a máxima qualidade de som, o PM7005 inclui componentes áudio high grade, circuitos Marantz HDAM de feedback de corrente e uma fonte de alimentação sobredimensionada, para uma entrega de corrente de alta velocidade. Inclui também os mesmos terminais de coluna de alta qualidade usados no mais dispendioso PM8005 de forma a assegurar a melhor conectividade possível com os altifalantes.

O modo DAC inclui entradas digitais ótica e coaxial bem como uma porta USB-B. Na prática, isto significa que é possível ligar um computador diretamente ao PM7005 e tirar partido do seu DAC CS4398 de alta qualidade bem como do andar de saída áudio equipado com os módulos proprietários Marantz HDAM-SA3 de última geração.

Neste modo, o amplificador opera como uma placa de som para o computador e a porta USB-B funciona de forma assíncrona e em modo ‘bit-perfect’ com suporte para ficheiros de áudio de alta resolução (até 192kHz / 24bits). Além disso, é igualmente suportado áudio HD no formato DSD com resoluções de 2.8MHz e 5.6MHz.

A para destas capacidades digitais, a Marantz dotou o PM7005 de um modo totalmente analógico, designado Analog Amp Mode, em que a secção digital é totalmente desligada para evitar a possibilidade de interferência com os mais sensíveis sinais analógicos – algo que o som proveniente do gira-discos irá apreciar.

O Marantz PM7005 está já à venda em Portugal, através da Infinite Connections, com um PVP sugerido de €929. O equipamento está disponível em preto ou em “silver premium”.